A arte da decantação

15/04/2015 às 13:55.

Texto do colaborador Wathandson Cabral (diretamente da Itália)

Olá meus amigos do Vinhozinho, estou de volta para falar com vocês sobre esse tema super legal que é a decantação. 

Para começar, vamos esclarecer o que é, e para o que serve. Em primeiro lugar, o ato de decantar nada mais é do que passar o vinho da garrafa para um recipiente de cristal, que serve pra separar o vinho dos resíduos sólidos, adquiridos obviamente por vinhos de guarda, que com o passar do tempo acumularam partículas no fundo da garrafa. 

 Mas não é só para isso que serve o Decanter, uma outra função muito importante é a de oxigenar o vinho, liberando seu perfume, que ficou muito tempo preso. Sendo assim, vinhos muito velhos, que ficaram trancados por anos na garrafa, precisam de oxigênio para que seus aromas possam aparecer e liberar todo seu potencial, mas atenção, nem todos os vinhos de guarda são indicados para decantação; aqueles com mais de vinte anos não suportam uma oxigenação muito rápida, porque podem mudar suas propriedades originais. 

Em vez disso, utilize taças largas e deixe oxigenar aos poucos, pois essas taças servem como pequenos Decanters. 

Quando se bebe vinhos envelhecidos, no momento do uso do Decanter, deve-se usar uma vela acessa embaixo da botilha , pois cria-se uma atmosfera muito linda, além de servir para acompanharmos as partes sólidas chegarem ao fundo. 

 É interessante dizer que o Decanter também pode ser usado em alguns vinhos jovens, e alguns brancos que apresentarem anidrido sulforoso em excesso no período de adolescência, fazendo com que sejam mais fechados. Isso melhora com a decantação. 

A decantação é uma arte que todo Sommelier tem orgulho de fazer. Mas lembre-se, as ferramentas necessárias são:  um Decanter em cristal transparente, uma vela e uma taça. Todo o resto é com vocês.

Um forte abraço e saúde. 

Siga o nosso Instagram e fique por dentro das nossas degustações em tempo real: Clique aqui

Já conhece o nosso Fórum? Clique aqui