Sassicaia, o primeiro Super Toscano.

15/12/2014 às 17:17.

Sassicaia, o primeiro Super Toscano!


Olá, amigos do Vinhozinho. Em primeiro lugar, gostaria de me apresentar, me chamo Wathandson Cabral, brasileiro, pernambucano da gema, casado e com uma linda família. E além disso, apaixonado por vinhos, como vocês. 

Moro há 4 anos na Itália, país que me acolheu e foi aqui que me interessei por essa maravilhosa bebida.

Quero agradecer ao Eduardo e a equipe do Vinhozinho, por me dar a oportunidade de dividir com vocês minhas experiências e conhecimentos sobre esse mundo que nos encanta. Para começar, gostaria de falar desse mito italiano, o Bolgheri Sassicaia!


O nome pode não ser muito conhecido para alguns, mas posso dizer que quem gosta de vinhos deve saber a história dele, que é um dos vinhos mais caros a apreciados da Itália. 

Entre os anos 30 e 40, um senhor chamado Marquês Mário Incisa Della Rocchetta, de família nobre, criador de cavalos e apreciador de bons vinhos franceses, morava na Maremma di Livorno, zona costeira da Toscana. Uma vez, bebendo vinhos da região Bordeaux e vendo a grande qualidade daqueles vinhos, resolveu tentar fazer algo semelhante.

Bordeaux

Estudou o clima e a terra francesa e voltando para Toscana, foi ver a sua propriedade, que é localizada em Bolgheri, um pequeno distrito da cidade de Castagnetto Carducci.

Ao começar, notou a grande semelhança entre o terreno e a exposição ao sol, a mesma altitude de 350 metros ao nível do mar, ou seja, tinha tudo para dar certo. Então, plantou algumas videiras de Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc, iniciando assim uma experimentação naquele lugar da Toscana, tido antes como uma terra inadequada para grandes vinhos.

As primeiras garrafas de Sassicaia saíram em 1944, mas até os anos 60 era só para consumo familiar. No início da década começou a ser comercializado, mesmo sendo menosprezado pelos outros produtores, porque era um produto fora do sistema, mas alguns críticos de vinho começaram a degustar esse novo ?produto?, entre eles Veronelli, grande entendedor de vinho, o qual apreciou essa novidade.


No início, quando experimentaram as primeiras garrafas, se notou que beber o Sassicaia jovem era um pouco difícil, era um vinho duro e áspero, como seus primos de Bordeaux, mas notou-se que envelhecendo ele se demonstravaum grande vinho de caráter próprio.

Foi só no ano de 1978 que o Sassicaia teve notoriedade no mundo todo, pois naquele ano o guru Internacional dos vinhos Hugh Jonhson levou um exemplar para a degustação à cegas, organizada pela renomada revista Decanter. Entre 33 Cabernets do mundo todo, deveriam decidir qual o melhor, e o vinho desconhecido da Toscana saiu vitorioso. 


Depois disso se tornou um mito e sinônimo de excelência no mundo do vinho.

Mesmo depois de ser considerado um grande vinho, esse novo e inovador néctar dos deuses não podia ser enquadrado entre os grandes vinhos italianos, porque não respeitava nenhuma das regras impostas pelo governo, sendo considerado um VDT ( Vino da Tavola). Ou seja, um vinho de baixa qualidade. Para quem não sabe, os vinhos italianos são divididos em VDT, já citado, IGT (Indicazione Geografica Tipica), DOC (Denominazione di Origine Controllata) e DOCG (Denominazione di Origine Controllata e Garantita).


Isso foi mudando, pois o vinho foi sendo cada vez mais reconhecido. Depois dele, outros viticultores seguiram seu exemplo e começaram a surgir outros vinhos derivados dos vinhos de Bordeaux, como Ornelaia, Solaia, etc. 

Surgiu assim os Super Toscanos, vinhos que não eram qualificados dentro das regras dos melhores vinhos italianos, mas eram bons ou até melhores que eles. Então, no ano  de 1983 foi criado a DOC Bolgheri Sassicaia, exclusiva para os vinhos feitos naquele terreno da Tenuta San Guido, que pertence à família Incisa della Rocchetta. E assim começou a história desse notável e grande vinho Toscano, com um pouquinho de França, mas totalmente italiano.

Quer enviar uma matéria para o Vinhozinho? Entre em contato conosco e teremos prazer em publicar. 

eduardo@vinhozinho.com.br

Saúde!